GLÚTEN, MOCINHO OU VILÃO?

O glúten – ou “cola”, em latim – é a proteína presente naturalmente em cereais como o trigo, a cevada e o centeio. Entre as suas funções, ele é responsável por proporcionar elasticidade às massas, ajudando-as a crescer, a manter o seu formato e a deixá-las mais macias. Por isso, o glúten está presente em grande parte dos alimentos produzidos e consumidos no dia a dia, assim como pães, bolos, biscoitos e massas em geral.

 

Apesar do que muitas pessoas acreditam, um alimento “livre de glúten”, não é necessariamente mais saudável e nem menos calórico do que um alimento com glúten. De acordo com especialistas, alimentos ricos em glúten podem trazer inúmeros benefícios para a saúde, quando ingeridos dentro de uma alimentação equilibrada. Esses alimentos ajudam a controlar a glicemia e os triglicérides e aumentam a absorção de vitaminas e minerais.

 

Alimentos com glúten podem ser consumidos normalmente, desde que a pessoa não seja diagnosticada com doença celíaca, uma doença autoimune que provoca um processo inflamatório crônico do intestino delgado e se manifesta sempre que algum produto que contém glúten na composição ou no processo de fabricação é consumido. Antes de começar a seguir uma dieta sem glúten ou qualquer outra dieta restritiva consulte um médico ou nutricionista

 

Fonte: Pitlak

VAMOS CONVERSAR

Pellentesque in ipsum id orci porta dapibus. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nulla porttitor accumsan tincidunt. Vestibulum ac diam sit amet quam vehicula elementum sed sit amet dui.

FALE CONOSCO