08 DE JULHO – DIA DO PANIFICADOR

Dia 08 de julho é dia de Santa Isabel, padroeira dos panificadores. Por isso, neste dia é comemorado também o Dia do Panificador, conhecido popularmente como padeiro.

 

A história do Panificador

A história nos conta que os primeiros pães foram assados em pedras quentes ou debaixo de cinzas. A utilização de fornos de barro para cozimento dos mesmos começou com os egípcios, sendo atribuída a eles também a descoberta do acréscimo de líquido fermentado à massa do pão para torná-la leve e macia. No século XVII, a França tornou-se o centro de fabricação de pães de luxo, com a introdução dos modernos processos de panificação.

Porém, apenas em 1784 apareceram os moinhos movidos a vapor. Em 1881, com a invenção dos cilindros, a trituração dos grãos de trigo a produção de pães foi aprimorada consideravelmente. De acordo com o sociólogo e antropólogo Gilberto Freyre, o Brasil conheceu o pão no século XIX. Antes do pão, o que se conhecia, em tempos coloniais, era o biju de tapioca. No início, a fabricação de pão, no país, obedecia a uma espécie de ritual próprio, com cerimônias e cruzes nas massas. Foi com a chegada dos imigrantes italianos que a atividade da panificação começou se expandir, ou seja, o possível começo da profissão de Panificador.

 

A Pitlak parabeniza e agradece àqueles profissionais, que se dedicam com carinho a esta profissão tão antiga.

 

Fonte de pesquisa: Portal São Francisco





[custom-facebook-feed]

VAMOS CONVERSAR

O que achou do nosso conteúdo? Divida sua opinião e comentários conosco.

FALE CONOSCO